Portugal terá em 2012 o pior desempenho económico de todos os países da Zona Euro

10 November 2011

Bruxelas, Bélgica, 11 Nov – A economia de Portugal deverá registar uma quebra real de 3,0% em 2012, a maior de toda a Zona Euro, e um crescimento de 1,1% em 2013, de acordo com as previsões do Outono da Comissão Europeia, quinta-feira divulgadas em Bruxelas.

Para 2011, a Comissão Europeia prevê que a economia de Portugal registe uma quebra real de 1,9%, em consonância com a previsão do governo português.

Antecipando que a taxa de desemprego continuará a aumentar ligeiramente atingindo 13,7% em 2013, depois de 13,6% em 2012, as previsões da Comissão antecipam uma redução substancial das necessidades líquidas de financiamento da economia portuguesa.

Em termos de PIB “per capita”, Portugal será ultrapassado pela Eslováquia em 2013 e será o 20.º entre os 27 países da União Europeia.

O PIB “per capita”, medido em paridades do poder de compra, cairá este ano para 71,3% da média da UE a 15, sendo que, em 2012, o valor voltará a cair e situar-se-á em 69,1%, mantendo-se este nível em 2013.

O relatório revela ainda que enquanto Portugal irá divergir da União Europeia a 15, todos os restantes países irão aproximar-se, sendo que, em 2004, a média estará em 88,5% e para 2013 a média da UE a 15 estará em 91,4%.

Em linha com a queda do Produto Interno Bruto, a dívida pública em percentagem do PIB continuará a crescer e o défice orçamental deverá situar-se em 3,2% em 2013, sem descontar o serviço da dívida.

As previsões para a taxa de inflação em Portugal em 2011, 2012 e 2013, são de 3,5%, 3,0% e 1,5%, respectivamente. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH