Autoridade Monetária de Macau pretende aplicar reservas no mercado da China continental

15 November 2011

Macau, China, 16 Nov – A Autoridade Monetária de Macau (AMCM) vai propor ao Banco Popular da China que autorize a Reserva Financeira da Região Administrativa Especial de Macau a aplicar fundos no mercado interbancário e títulos do continente, informou a instituição em comunicado terça-feira divulgado.

No comunicado, informa-se ainda que a AMCM tem solicitado ao governo central a tomada de medidas políticas, relativas ao alargamento das operações em moeda da China em Macau, bem como à prestação de apoio a Macau para se transformar numa plataforma de regularização das operações em moeda da China nos países de língua oficial portuguesa.

Para esse efeito, o administrador da AMCM, Wan Sin Long, acompanhado por representantes do Departamento para os Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do governo central na RAEM, da sucursal de Cantão do Banco Popular da China e da sucursal de Macau do Banco da China reunir-se-ão hoje em Pequim para efectuar uma análise pormenorizada com o Banco Popular da China, a fim de tentar com a maior brevidade possível a introdução daquelas medidas.

Em reunião realizada em Outubro passado, as propostas da AMCM mereceram uma resposta positiva e apoio por parte dos dirigentes do governo central e das respectivas entidades supervisoras tendo o Banco Popular da China afirmando a inexistência de qualquer obstáculo, indo as propostas ser satisfeitas por etapas.

No final de Outubro passado, as reservas cambiais da Região Administrativa Especial de Macau ascendiam a 253,4 mil milhões de patacas (31,69 mil milhões de dólares), sendo 44 vezes superiores à circulação monetária no território. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH