Investidores de Angola interessados nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, em Portugal

17 November 2011

Lisboa, Portugal, 18 Nov – Os Estaleiros Navais de Viana do Castelo poderão vir a ser privatizados, admitiu quinta-feira em Luanda o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, acrescentando haver capitais angolanos interessados no negócio.

Em declarações ao canal estatal de televisão portuguesa RTP, a partir de Luanda onde se deslocou em visita oficial a Angola, o primeiro-ministro referiu que “Angola precisa nos próximos anos de adquirir um conjunto de navios que actualmente os Estaleiros Navais de Viana do Castelo têm capacidade de produzir”.

“É muito possível, por exemplo no âmbito dessa privatização, que capitais angolanos possam estar interessados em intervir nos estaleiros e em fazer também uma empresa em Angola que possa efectuar a transferência da tecnologia e dos conhecimentos existentes na empresa portuguesa para Angola”, salientou.

Entretanto, ao usar da palavra no encontro empresarial Angola-Portugal, no Centro Cultural Português, em Luanda, Pedro Passos Coelho disse que Portugal tem tudo a ganhar ao dar um grande impulso à aliança estratégica com Angola.

“E foi esse o pano de fundo que me trouxe a Luanda”, disse, ao mesmo tempo que reconheceu ter sido “uma visita relativamente curta, mas essencial por permitir que as entidades dos dois países se conhecessem directamente”.

Para o ministro das Finanças de Angola, Carlos Lopes, que acompanhou o encontro o governante português, na actual fase de reconstrução nacional as linhas de crédito que têm sido concedidas por Portugal têm assumido um papel determinante no crescimento e desenvolvimento do país.

Carlos Lopes destacou o facto de internamente existir grandes oportunidades de negócios, entre outros nos sectores da construção, agricultura e agro-indústria.

Esta foi a primeira visita que o primeiro-ministro português efectuou a Angola desde que tomou posse a 21 de Junho último. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH