Atuneiros japoneses vão ser sujeitos a inspecções prévias em Moçambique

28 November 2011

Maputo, Moçambique, 29 Nov – Os navios japoneses que se dedicam à pesca de atum nas águas de Moçambique vão passar a ser submetidos a partir de Dezembro a inspecções prévias de licenciamento no porto de Maputo, afirmou o director nacional de Fiscalização da Pesca, Manuel Casteano.

Em declarações ao diário Notícias, de Maputo, aquele responsável disse que a inspecção prévia destina-se a obter um conhecimento profundo sobre os navios que operam na Zona Económica Exclusiva (particularmente do atum), nomeadamente pormenores sobre as artes de pesca e funcionalidade dos diversos sistemas de monitorização da pesca existentes a bordo.

As inspecções permitem que os comandantes das embarcações e os seus armadores tomem conhecimento sobre as regras que governam a actividade de pesca em Moçambique.

Manuel Casteano disse ainda que, para além dos barcos de pavilhão japonês, um terço dos navios europeus que ao abrigo do acordo de pescas 2012/2014 entre Moçambique e a União Europeia vão poder operar nas águas moçambicanas vão igualmente ser previamente inspeccionados em portos moçambicanos.

Uma delegação moçambicana composta por seis fiscais de pescas participam actualmente nas Seicheles numa acção de formação em actividades de inspecção em porto das embarcações de atum, no âmbito da execução das medidas de controlo e fiscalização.

A escolha das Seicheles prende-se com o facto de os barcos de atum terem no arquipélago o seu porto-base (onde iniciam e terminam as suas campanhas de pesca), contando esta iniciativa com a colaboração da Seychelles Fishing Authority e o envolvimento da Organização Regional do Atum do Oceano Índico. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH