Portugal e Cabo Verde são os países de língua portuguesa melhor colocados no índice de corrupção da Transparência Internacional

1 December 2011

Berlim, Alemanha, 2 Dez – Portugal na 32ª posição e Cabo Verde na 41ª são os países de língua portuguesa melhor colocados no índice de corrupção da organização não-governamental Transparência Internacional (TI), de acordo com o relatório quinta-feira divulgado em Berlim.

Numa tabela que vai de 0, altamente corrupto, a 10, livre de corrupção, e que abrange 183 países e territórios, Portugal obteve 6,1 pontos e Cabo Verde 5,5.

Na terceira posição entre os países de língua portuguesa surge o Brasil, que está classificado no 73.º lugar com um índice de percepção de corrupção de 3,8 pontos.

Moçambique ficou na 120ª posição, com uma pontuação de 2,7, São Tomé e Príncipe está na 100ª posição, com 3,0 pontos e a Guiné-Bissau foi incluída no grupo dos 30 países mais corruptos à luz do Índice de Percepção da TI, estando este ano no 154º lugar, com 2,2 pontos.

Já Angola é, entre os países de língua portuguesa, o pior colocado, com uma pontuação de 2,0, ocupando o 168º lugar.

A tabela da Transparência Internacional classifica a Somália, Coreia do Norte, Myanmar e Afeganistão como os países mais corruptos.

No pólo oposto, os menos corruptos são a Nova Zelândia (9,5 pontos), a Dinamarca (9,4 pontos) e a Finlândia (9,4 pontos).

O Índice de Percepção da Corrupção é um indicador que tem por base 17 diferentes fontes de informação fornecidas por 13 organizações diferentes sobre a corrupção.

De referir que a Região Administrativa Especial de Hong Kong aparece na tabela na 12ª posição, com 8,4 pontos e Macau surge na 46ª posição com 5,1 pontos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH