Grupo China Three Gorges Corp dispõe de trunfos para a compra de 21% da EDP – Energias de Portugal

6 December 2011

Lisboa, Portugal, 7 Dez – A liderança do grupo China Three Gorges Corp nas energias renováveis na China e o seu projecto de expansão a nível internacional serão trunfos para adquirir a participação do Estado português na EDP – Energias de Portugal, afirmou em Lisboa o porta-voz do grupo.

O grupo chinês vai proceder à entrega, esta semana, da sua proposta para a compra da participação de 21% detida pelo Estado português no capital da EDP esta semana, à semelhança dos seus concorrentes alemães da E.On e os brasileiros da Cemig e Eletrobras.

Qin Guobin, que se escusou a divulgar pormenores da proposta por estar impedido por um acordo de confidencialidade com o Estado, adiantou, no entanto, que o interesse da empresa chinesa pela EDP “faz parte da estratégia da China Three Gorges para a Europa”, onde as oportunidades ao nível das energias renováveis aumentaram desde que vários países resolveram recuar nos seus planos de desenvolvimento de centrais nucleares.

“O recuo na utilização da energia nuclear não é uma oportunidade para a China Three Gorges mas para todos os operadores que estão nas energias renováveis”, salientou Qin Guobin em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa.

O porta-voz da CTG admitiu que, de todos os concorrentes, o grupo chinês “é o menos conhecido, porque não existe uma grande visibilidade da China em Portugal”, mas que isso não os impede de fazer uma boa proposta.

Para a China Three Gorges, as alterações regulamentares previstas para o sector, como o fim das tarifas reguladas e alteração da subsidiação às energias renováveis, não são um problema, até porque a “tendência para a liberalização é um facto para Portugal e para a toda a Europa”, acrescentando que, de “per si”, “não é um argumento negativo” para a privatização. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH