Governo de Moçambique pretende aumentar produção de castanha de caju para 200 mil toneladas/ano

11 December 2011

Maputo, Moçambique, 12 Dez – O Plano Director II do sub-sector do caju, a ser hoje lançado em Maputo, pretende fomentar a produção de castanha a fim de que dentro de nove anos atinja 200 mil toneladas, de acordo com o diário Notícias, de Maputo.

O documento aponta a continuidade das pulverizações em cerca de cinco milhões de plantas anuais, aumento de novos plantios, a introdução de novas tecnologias de produção e outro tipo de investimentos como a base fundamental para o seu sucesso.

Actualmente, a produção média de castanha ronda 105 mil toneladas anuais, sendo grande parte da produção exportada em bruto para países como a Índia, devido à incapacidade interna para o seu processamento.

Filomena Maiopué, directora do Instituto Nacional do Caju (Incaju), indicou que o lançamento do novo plano-director abre uma nova etapa no campo da indústria de processamento, uma vez que, para além das pequenas fábricas, Moçambique pretende passar a apostar também nas médias empresas.

A ideia é, segundo Maiopué, alcançar-se pelo menos até 2020 uma capacidade interna de processamento de cerca de 100 mil toneladas, contra as actuais 38 mil toneladas.

Esclareceu que o objectivo não é voltar a ter grandes unidades como as que existiam antigamente, mas caso haja investidores interessados e havendo capacidade interna de abastecimento da matéria-prima nada obsta que tal seja realizado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH