Brasileira Companhia de Concessões Rodoviárias poderá vir a concorrer à privatizado da Aeroportos de Portugal

4 January 2012

Lisboa, Portugal, 5 Jan – Os accionistas da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) deverão decidir dia 16 de Janeiro se aprovam a estratégia de entrar na gestão de infra-estruturas aeroportuárias fora do Brasil, nomeadamente em Portugal, de acordo com o jornal português Diário Económico.

A decorrer em São Paulo, sede da empresa, a reunião dos accionistas de uma das maiores empresas gestoras de infra-estruturas e concessões da América Latina serão chamados a pronunciar-se sobre dois pontos, nomeadamente o aprovar o plano de dois dos seus principais accionistas – Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa – que pretendem transferir e concentrar os seus activos aeroportuários na CCR.

Em segundo lugar, os accionistas da CCR irão decidir se aprovam a estratégia de entrar na gestão de infra-estruturas aeroportuárias fora do Brasil e, neste âmbito, o processo de privatização da Aeroportos de Portugal (ANA), que o governo português pretende lançar este ano, poderá ser alvo do interesse da CCR.

Contactada pelo jornal, uma fonte oficial da empresa não afastou a possibilidade e acrescentou que se os accionistas aprovarem a estratégia proposta “permitirá que a CCR estude a sua participação em licitações no Brasil e no exterior”.

Os termos da licitação da Aeroportos de Portugal está em reformulação, uma vez que o novo Aeroporto Internacional de Lisboa, cuja construção e concessão estavam associadas à privatização da ANA, foi suspenso. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH