Angola não vai pedir mais dinheiro emprestado ao Fundo Monetário Internacional

25 January 2012

Lisboa, Portugal, 26 Jan – O governo de Angola irá abster-se de pedir um novo empréstimo ao Fundo Monetário Internacional quando este ano ficar concluído o empréstimo de 1,4 mil milhões de dólares ao abrigo de um acordo de “stand by”, afirmou em Lisboa o ministro angolano da Economia.

“Não temos planos para obter uma nova linha de financiamento do FMI, tanto mais que para o governo angolano muito mais importante do que o financiamento foi o apoio técnico às reformas macro-económicas que já tínhamos iniciado”, disse ainda Abraão Gourgel.

O ministro disse também que o apoio dado pelo FMI às reformas iniciadas deu credibilidade ao país o que lhe permitiu obter em 2010 as notações de risco de crédito por parte das grande agências internacionais de “rating”.

Citado pela agência financeira Reuters, Gourgel adiantou que o governo angolano pretende continuar com o envolvimento do FMI a funcionar na qualidade de consultor e não ao abrigo de um programa semelhante o actualmente em vigor.

Angola já recebeu 1,21 mil milhões de dólares do empréstimo total, tendo funcionários do Fundo concluído na passada sexta-feira em Luanda a sexta análise do acordo ao abrigo da qual será tomada uma decisão relativamente à última fatia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH