Empresa chinesa vai construir vagões para a Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique

30 January 2012

Maputo, Moçambique, 31 Jan – A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique assinou um memorando de entendimento com uma empresa chinesa para a construção de vagões a serem adquiridos pela estatal moçambicana, disse à macauhub em Maputo uma fonte oficial.

A fonte escusou-se a divulgar tanto a identidade da empresa chinesa como os valores que vão estar envolvidos neste negócio.

Recentemente, o ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, afirmou que a região austral de África tem mercado e necessidades que justificam a instalação de uma indústria de vagões em Moçambique.

No decurso de uma reunião de carácter bilateral entre Moçambique e Portugal, Paulo Zucula sublinhou que Moçambique tem todo o interesse em que seja instalada em Moçambique “o mais rapidamente possível” uma unidade industrial para a produção de vagões, não se sabendo se a presente crise que afecta Portugal não afectará também aquela pretensão.

Além da perspectiva de fazer com que Moçambique disponha de vagões para dar vazão às necessidades de escoamento do carvão mineral a ser extraído na província de Tete, há o interesse de responder à procura regional de transporte ferroviário, defendeu na ocasião Paulo Zucula.

Previsões do governo de Moçambique indicam que o país vai necessitar de pelo menos 600 vagões nos próximos cinco anos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH