Oito províncias de Moçambique vão produzir 3,3 milhões de mudas de cajueiros este ano

1 February 2012

Maputo, Moçambique, 1 Fev – Oito províncias de Moçambique vão este ano produzir 3,3 milhões de mudas de cajueiros, disse à macauhub em Maputo uma fonte do Instituto Nacional do Caju (Incaju).

As mudas serão produzidas nas províncias de Cabo Delgado, Nampula, Zambézia, Manica, Sofala, Inhambane, Gaza e Maputo e beneficiarão 60 mil pessoas, sendo que a província de Nampula, na zona norte de Moçambique, vai produzir a maior quantidade de mudas, 1,5 milhões, seguida das províncias de Cabo Delgado e Zambézia, com 400 mil mudas cada.

A província de Inhambane, a maior produtora de castanha de caju na zona sul do país, vai produzir 350 mil mudas e, a par da produção de mudas, 4,5 milhões de cajueiros serão sujeitos a tratamento químico.

A indústria de caju foi considerada estratégica para a economia de Moçambique tencionando o governo resgatar a antiga posição do país como um dos maiores produtores da castanha de caju.

O Plano Director do Caju 2011/2020 prevê que a quantidade de castanha comercializada no país aumente das actuais 100 mil toneladas por ano para 180 mil toneladas até àquela campanha agrícola, segundo o Instituto de Fomento do Caju (Incaju).

O sector pretende aumentar a quantidade de castanha processada pela indústria nacional, passando das actuais 30 mil toneladas para 100 mil.

Na década de 1970, o país chegou a ser o maior produtor de castanha de caju em termos mundiais, ao atingir uma comercialização recorde de mais de 200 mil toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH