Grupo português Mota-Engil vai construir linha de caminho-de-ferro para a brasileira Vale no Malawi

2 February 2012

Porto, Portugal, 3 Fev – O grupo português Mota-Engil vai construir um troço ferroviário de 145,11 quilómetros no Malawi para o grupo brasileiro Vale ao abrigo de uma empreitada com um valor de 703 milhões de dólares, informou quinta-feira o grupo em comunicado divulgado pelo regulador do mercado.

No comunicado tornado público pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o grupo português adianta que a construção daquela linha de caminho-de-ferro, com a duração de 27 meses, enquadra-se no chamado Corredor de Nacala, infra-estrutura de escoamento da produção do projecto mineiro de extracção de carvão em Moatize, Moçambique, de que o grupo Vale é concessionário.

No mesmo comunicado, a Mota-Engil informou ainda que, na sequência do reforço do processo de expansão das actividades em mercados emergentes, aumentou a sua carteira de encomendas em África com a adjudicação de obras no valor conjunto de 1,2 mil milhões de dólares, que inclui a empreitada para o grupo mineiro brasileiro.

O grupo informou também ir construir parte da barragem de Calueque, em Angola, ao abrigo de uma empreitada que levará 25 meses e que representará para o grupo uma receita de 164 milhões de dólares do total de 225 milhões de dólares que a barragem custará a construir.

O grupo ganhou ainda o projecto de expansão da rede de postos de abastecimento da estatal Sonangol que irá durar 12 meses e custará 107 milhões de dólares, bem como três projectos imobiliário em Angola com um valor conjunto de adjudicação de 198 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH