Parceria nipo-moçambicana vai introduzir em Moçambique pinhão-bravo não-tóxico

2 February 2012

Maputo, Moçambique, 3 Fev – A empresa Agro-negócio, com sede na província de Cabo Delgado, vai introduzir, ainda no decurso do primeiro semestre no norte de Moçambique, a planta de pinhão-bravo não-tóxico, informou o jornal moçambicano O País.

O jornal adiantou que até ao final do ano deverão ser distribuídas a dez mil camponeses cerca de três milhões de mudas de pinhão-bravo não-tóxico.

Para esse efeito, já estão a ser preparados em Bilibiza, distrito de Quissanga, em Cabo Delgado, quinze hectares para o cruzamento da pinhão-bravo tóxico que abunda em Moçambique e uma variedade não-tóxica importada das Filipinas, ao abrigo de uma parceria entre a Agro-negócio e a empresa japonesa Nippon Biodiesel Fuel Co., Ltd.

Bachir Afonso, representante da empresa Agro-negócio, disse que com a introdução do pinhão-bravo não-tóxico pretende-se garantir não só a produção de biocombustíveis mas também o uso do respectivo bagaço para a produção de rações para animais e o respectivo óleo para o fabrico de sabão em larga escala. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH