Grupo Eurasian Natural Resources está a preparar corredor logístico para exportar carvão de Moçambique

8 February 2012

Cidade do Cabo, África do Sul, 9 Fev – O grupo Eurasian Natural Resources (ENRC) está a preparar a construção de um corredor logístico no norte de Moçambique para o transporte de carvão da província de Tete até à costa, a ficar pronto em 2015, afirmou quarta-feira na Cidade do Cabo o director-geral do grupo.

O ERNC, grupo mineiro cujas acções fazem parte do índice FTSE-100 da Bolsa de Valores de Londres, é o líder de um sistema logístico que inclui a construção de uma linha de caminho-de-ferro com uma capacidade de 60 milhões de toneladas por ano e um porto de mar em Nacala capaz de processar aquela tonelagem, disse Paul Craven à Dow Jones Newswires, à margem da conferência internacional Mining Indaba.

Craven disse ainda que o porto do grupo ficará numa localização adjacente ao do grupo brasileiro Vale, disporá de uma capacidade inicial de 40 milhões de toneladas/ano podendo vir a ser expandido para 100 milhões de toneladas/ano em data posterior.

O director-geral do Eurasian Natural Resources adiantou que o custo de construir um corredor logístico semelhante será inferior aos 4 mil milhões de dólares que o grupo Vale irá despender na construção de uma linha de caminho-de-ferro com uma capacidade de 18 milhões de toneladas/ano até Nacala.

Contrariamente à linha de caminho-de-ferro da Vale que sairá de Moçambique, entrará no Malawi e voltará a Moçambique, a do grupo ERNC ficará totalmente em território moçambicano, opção que, de acordo com Paul Craven, faz com o percurso seja mais curto e a sua construção mais barata.

O grupo ERNC iniciou já o desenvolvimento da primeira das 12 licenças mineiras de que dispõe em Tete, denominada Projecto Estima, que deverá produzir 20 milhões de toneladas de carvão por ano a partir de 2015/16 com um investimento de 500 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH