Maputo, cidade e província, recebe a maior parte do investimento em Moçambique

8 February 2012

Maputo, Moçambique, 9 Fev – A cidade e a província de Maputo são as regiões de Moçambique com o maior fluxo de investimento nacional e estrangeiro, maioritariamente orientado para as áreas da agricultura, indústria, energia, turismo e construção, de acordo com dados oficiais.

Citados pelo matutino Notícias, de Maputo, os dados do Centro de Promoção de Investimento (CPI) indicam que as províncias de Sofala e Tete figuram também na lista dos grandes beneficiários dos investimentos.

O director-geral-adjunto do CPI, Godinho Alves, disse que a concentração de investimento em regiões como a cidade do Maputo pode ser explicada pela grande convergência de infra-estruturas e recursos humanos especializados nesta área, situação que não é a ideal para um país como Moçambique.

A fim de inverter esta situação, prosseguiu Godinho Alves, o governo tem procurado que os projectos sejam canalizados para outras zonas do país, usando estratégias como a introdução de incentivos fiscais e aduaneiros para os investidores.

E entrevista a um programa da Televisão de Moçambique, aquele responsável disse que o sector de agricultura é o que mais investimento tem recebido nos últimos tempos, seguido da área de energia, indústria, turismo e construção.

Godinho Alves acrescentou que, nos últimos cinco anos, 2009 foi aquele em que se registou o maior volume de investimento, com cerca de 5,7 mil milhões de dólares.

Em 2009, o Centro de Promoção de Investimento deixou de proceder ao licenciamento de projectos ligados ao sector mineiro, que se encontram desde aquela data sob a alçada do Ministério dos Recursos Naturais.

O CPI é uma instituição do Estado cuja atribuição é promover Moçambique como um destino de investimento, assistir os parceiros no desenvolvimento de projectos aprovados, efectuando ainda o controlo do cumprimento dos incentivos que o Governo concede aos investidores. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH