Banco de Moçambique anulou autorização para a abertura de 51 agências bancárias

19 February 2012

Maputo, Moçambique, 20 Fev – O Banco de Moçambique anulou a autorização para a abertura de 51 agências bancárias por ter prescrito o prazo estipulado para a sua entrada em funcionamento, informou a Rádio Moçambique citando uma fonte do banco central.

A estação emissora adiantou que duas agências do Barclays Bank em funcionamento nos distritos de Sussundenga, província de Manica, e de Mueda província de Cabo Delgado, foram encerradas não tendo sido revelados os motivos que estiveram na base da decisão.

O Barclays Bank está actualmente sem administrador-delegado, desde a saída, em finais de 2011, do sul-africano Paul Nice, porque o Banco de Moçambique ainda não deu “luz verde” a Faizal Mkhize, quadro da Grupo ABSA, principal accionista do Barclays Bank de Moçambique, para substituir o seu compatriota.

Das 51 unidades abrangidas pela decisão do BM, 27 deveriam operar na cidade do Maputo, seis em Sofala, quatro em Inhambane, Tete e Zambézia, três em Manica, duas em Nampula e uma em Cabo Delgado e província do Maputo, respectivamente.

Entretanto, mais oito balcões entraram em funcionamento no país, passando para um total de 461 unidades, de acordo com a actualização feita pelo banco central da estrutura de distribuição e composição do sector financeiro nacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH