Empresas japonesas convidadas a instalarem-se em Moçambique para a prestação de serviços às actividades mineiras

19 February 2012

Maputo, Moçambique, 20 Fev – A ministra moçambicana dos Recursos Minerais convidou os empresários japoneses a estabelecerem parcerias em Moçambique a fim de prestarem serviços às empresas mineiras a operarem no país, de acordo com um comunicado oficial sexta-feira distribuído em Maputo.

A ministra Esperança Bias, que conclui hoje, segunda-feira, uma visita de cinco dias ao Japão, onde se deslocou a fim de reforçar a cooperação entre os dois países na área mineira, disse a uma plateia de empresários japoneses que em Moçambique há potencial para o fornecimento de serviços às empresas mineiras.

Esperança Bias afirmou ainda que o governo de Moçambique pretende encontrar um parceiro que possa apoiar o reforço da participação moçambicana no consórcio que está a efectuar prospecções petrolíferas na Área 1 da bacia do Rovuma, que irá exigir uma verba de 2 mil milhões de dólares.

“Moçambique precisa desse valor para fazer parte do consórcio que está a trabalhar na Área 1 do Bloco do Rovuma, o Japão prontificou-se a apoiar-nos na busca desse financiamento e, assim sendo, poderá financiar uma parte da participação moçambicana naquele projecto”, disse a ministra.

Os actuais concessionários da Área 1 da bacia sedimentar do Rovuma são a Anadarko Moçambique, com 43% e a funcionar como operador, a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, com 15%, a Mitsui, com 23,5%, a BPRL Ventures Mozambique e a Videocon Mozambique Rovuma 1 Limited, ambas com 11,75% cada, e a Cove Energy, com 10%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH