Perspectivas do crescimento económico da Guiné-Bissau são boas para o FMI

12 March 2012

As perspectivas do crescimento económico da Guiné-Bissau “são boas” devido à queda da inflação e à subida do preço da castanha de caju nos mercados internacionais, afirmou segunda-feira em Bissau o chefe da missão do Fundo Monetário Internacional.

Ao efectuar um balanço da missão de avaliação ao desempenho macroeconómico da Guiné-Bissau, o brasileiro Paulo Drummond disse que “as perspectivas para este ano mantêm-se, nomeadamente o crescimento económico que havíamos estimado em 5,3% (…) e os ventos para a Guiné-Bissau continuam a ser positivos apesar de a economia mundial estar claramente a desacelerar”.

Uma “boa e apertada política fiscal” também deverá contribuir para o crescimento económico, já que as metas apontadas nessa vertente em 2011 são válidas para o ano em curso, assinalou Drumond.

“A nossa mensagem principal é que o governo (…) mantenha o curso (da execução orçamental) porque tem dado resultado”, disse Paulo Drumond, recomendando ainda a estabilidade política no país e a continuidade das reformas económicas e noutros sectores.

O ministro das Finanças da Guiné-Bissau, Mário Vaz, manifestou-se, no entanto, preocupado com “a pressão sobre o Orçamento”, frisando que apenas em dois meses de execução orçamental já se consumiu 7% da despesa total para 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH