Grupos portugueses Mota-Engil e Visabeira obtiveram um contrato de obras públicas em Moçambique

13 March 2012

Os grupos portugueses Mota-Engil e Visabeira obtiveram um contrato de 40 milhões de dólares em Moçambique para a realização de obras num troço de 68 quilómetros do Sistema Ferroviário do Centro, noticiou terça-feira em Lisboa o diário Jornal de Negócios.

O diário adiantou que as obras deverão iniciar-se em breve e que deverão durar seis meses.

O projecto do Sistema Ferroviário do Centro, cuja linha principal é a do Sena que liga Moatize, na província de Tete, ao porto da Beira, na província de Sofala, tem enfrentado inúmeros problemas, decorrentes na sua maior parte da incapacidade do antigo empreiteiro indiano em respeitar tanto o caderno de encargos como os prazos.

Na sequência de um concurso público internacional lançado em 2004, as empresas estatais indianas Rites e Ircon criaram a Ricon, que assumiu 51% da Companhia dos Caminhos de Ferro da Beira, em que os restantes 49% estavam nas mãos da empresa estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH