Moçambique estará a produzir metade da semente de algodão de que necessita em 2014

13 March 2012

Moçambique pretende deixar de importar semente de algodão devendo em 2014 estar a produzir metade das 4 800 toneladas que importa anualmente, disse Norberto Mahalambe, director nacional do Instituto do Algodão de Moçambique (IAM).

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa em Cafumpe, província de Manica, centro do país, no decurso da reunião técnica anual do IAM, Norberto Mahalambe disse ainda que cerca de um terço das necessidades de semente de algodão para próximo ano serão cobertos com a produção deste ano.

O director nacional do IAM disse estar em processo de criação uma empresa de processamento de semente no distrito de Mocuba (província da Zambézia) e acrescentou que outros produtores do vale do Zambeze irão ser envolvidos na produção de semente de algodão.

“Uma única empresa (Movitex) não terá capacidade para responder à procura do mercado pelo que outros produtores irão ser envolvidos na produção de semente de qualidade”, disse Norberto Mahalambe.

A produção de algodão em Moçambique, por época, está estimada entre 60 mil a 70 mil toneladas nos 130 mil hectares de campos de cultivo, prevendo-se para a campanha em curso uma produção global de 85 mil toneladas.

Moçambique praticamente não tem indústria de tecelagem o que obriga à exportação de toda a produção de algodão, basicamente para a Ásia e alguns países de África e da Europa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH