Toneladas de madeira abatida ilegalmente são apreendidas semanalmente num único posto de fiscalização em Moçambique

13 March 2012

A brigada móvel dos Serviços Provinciais de Floresta e Fauna Bravia de Inhambane retira do circuito ilegal cerca de três camiões por semana carregados com madeira não-declarada, disse ao matutino Notícias, de Maputo, o chefe da brigada, Alfredo Bento.

De acordo com Alfredo Bento, o excesso do volume transportado pelos camionistas, certificados falsos dos compradores de madeira, quer em toro bem como serrado, são as irregularidades que quase diariamente são detectados no posto de controlo da Vila Franca de Save, onde nove fiscais examinam os camiões que transportam produtos florestais.

Alfredo Bento disse, por exemplo, que a sua equipa apreendeu, na semana passada, três camiões sendo dois do mesmo operador do distrito de Inhassoro que levavam produto não-declarado.

“O dono da carga tinha apenas uma declaração, ou seja, autorização para o transporte de 19 metros cúbicos de madeira em toro num camião e no outro, com mesmo volume, não tinha guia ou seja, era uma carga não declarada e por isso retivemos o carro e passámos uma multa”, disse o chefe da brigada.

O chefe da brigada móvel de fiscalização disse ser necessária uma maior divulgação das normas que regem a exploração e venda de produtos florestais para o conhecimento dos interessados e para que todos aqueles que querem fazer negócio de madeira conheçam a lei. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH