Grupo italiano ENI descobriu mais gás natural em Moçambique

25 March 2012

O grupo italiano ENI descobriu mais um reservatório de gás natural na bacia sedimentar do Rovuma, aumentando para 40 biliões de pés cúbicos as reservas já encontradas na área concessionada à ENI East África Moçambique, informou em Maputo o Instituto Nacional de Petróleos de Moçambique.

De acordo com o comunicado do Instituto, citado pelo matutino Notícias, de Maputo, a nova descoberta, efectuada na sequência da abertura do furo denominado Mamba Norte Leste-1, permitiu aumentar em mais 10 biliões de pés cúbicos as reservas de gás natural já encontradas.

Ainda durante o presente ano, a ENI East África Moçambique procederá à abertura de mais quatro furos para avaliar o potencial adicional do Complexo Mamba em prospectos vizinhos.

Os concessionários da Área 4 da Bacia do Rovuma, cujo contrato de pesquisa e produção foi assinado em 2006, incluem, além da ENI East África Moçambique, operadora com uma participação de 70%, a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (10%), a Galp Energia (Portugal) 10% e a Kogas da Coreia do Sul com 10%.

Em Moçambique, a bacia sedimentar do Rovuma é neste momento a mais activa em termos de pesquisas de hidrocarbonetos, tendo a Anadarko Moçambique, subsidiária do grupo norte-americano Anadarko Petroleum, anunciado até ao momento recursos recuperáveis ​​estimados entre 15 biliões e 30  biliões de pés cúbicos de gás natural.

Somando as descobertas das duas companhias, ENI e Anadarko, conclui-se que podem ter sido descobertos nos últimos dois anos, apenas no bloco do Rovuma, pouco mais de 70 biliões de pés cúbicos de gás. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH