São Tomé e Príncipe encaixou 2 milhões de dólares em bónus de concessão petrolífera

18 April 2012

São Tomé e Príncipe encaixou dois milhões de dólares como bónus de assinatura do contrato de partilha de produção petrolífera com a empresa britânica Equator Exploration, informou quarta-feira em São Tomé o director da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

No decurso da cerimónia de assinatura de contrato de partilha de produção, Luís dos Prazeres disse que o contrato válido por 28 anos surge na base de um direito de opção e preferência da Equator Exploration sobre o bloco 5 da zona marítima exclusiva de São Tomé e Príncipe na sequência de acordos assinados entre as duas partes em 2001.

O director executivo da Equator Exploration, Philip Dimmock, disse que “se as três fases de período de pesquisa tiverem sucesso, o investimento total da companhia ultrapassará duzentos milhões de dólares”.

Além do bloco 5, a Equator Exploration detém ainda direito de preferência sobre o bloco 12, prevendo-se a assinatura do respectivo contrato de partilha de produção dentro de três meses, de acordo com as declarações do responsável da petrolífera registada nas Ilhas Virgens Britânicas.

O governo de São Tomé e Príncipe assinou em Outubro último um contrato semelhante com a petrolífera nigeriana Oranto Petroleum relativamente ao bloco 3, na sequência do leilão de blocos na zona exclusiva lançado em Março de 2010.

Além da Zona Económica Exclusiva, São Tomé e Príncipe dispõe ainda de uma área de exploração conjunta com a Nigéria na base de um tratado assinado em Fevereiro de 2011 que estabeleceu a divisão das receitas em 60% para a Nigéria e 40% para São Tomé e Príncipe. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH