Lucro da Cimentos de Portugal caiu 15,4% no 1º trimestre e activos na China deverão passar para a brasileira Votorantim

7 May 2012

A Cimpor – Cimentos de Portugal obteve um resultado líquido de 49 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, uma quebra homóloga de 15,4%, devido a um conjunto de factores que o principal foi a queda de 8% nas vendas de cimento, informou a empresa em relatório segunda-feira divulgado em Lisboa.

De acordo com o relatório financeiro intercalar consolidado, divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, o regulador do mercado, os crescimentos registados no Brasil e em Moçambique na venda de cimento foram insuficientes para compensar as quedas mais acentuadas registadas na Turquia, Espanha e China.

Os resultados da empresa foram ainda afectados pela “contracção económica ibérica, o abrandamento da construção, o corte do crédito, o aumento da oferta na China, o Inverno rigoroso na Turquia e a ausência de vendas de CO2”.

No período, a cimenteira portuguesa – sobre a qual a brasileira Camargo Corrêa lançou no final de Março uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) – obteve um volume de negócios consolidado de 521,2 milhões de euros, menos 4,9% que em igual período de 2011.

No âmbito da OPA, a Camargo Corrêa propôs à empresa igualmente brasileira Votorantim a entrega dos activos que a Cimpor tem na China, Espanha (com excepção da Cimpor Inversiones e da Cimpor Sagesta), Índia, Marrocos, Tunísia, Turquia e Perú em troca das acções correspondentes a 21,2% do capital social que controla na Cimpor.

“Os activos a permutar serão avaliados por entidades independentes, em conformidade com as regras legais e estatutárias aplicáveis e as acções da Votorantim na Cimpor serão valorizadas pelo preço da contrapartida oferecida na OPA”, informou a InterCement, entidade que lançou a OPA em nome da Camargo Corrêa.

No comunicado, a Intercement considera que existe uma probabilidade muito forte de a Votorantim vir a aceitar a proposta, “tendo em conta os interesses em causa, o contexto regulador no Brasil e as conversações entretanto havidas com a Votorantim, após o anúncio preliminar da OPA”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH