Governo de Moçambique precisa de 100 milhões de dólares para criar zona franca industrial de Nacala-Porto

13 May 2012

O governo de Moçambique necessita de 100 milhões de dólares para o projecto de criação da zona franca industrial de Nacala-Porto, na província de Nampula, norte do país, afirmou sábado naquela cidade o ministro de Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia.

De acordo com a agência noticiosa moçambicana AIM, o ministro disse que aquele montante será utilizado na construção de linhas de transporte de energia eléctrica, condutas de abastecimento de água, vias de acesso e edifícios onde vão ser acomodadas as unidades industriais e serviços na zona franca.

“Estamos à procura de investidores que, no âmbito de parcerias público/privadas, possam tornar possível este projecto”, disse Cuereneia aos agentes económicos e investidores que participaram da primeira conferência dos investidores da zona económica especial de Nacala.

A zona franca industrial de Nacala-Porto, a segunda ao nível da província de Nampula depois da de Topuito (areias pesadas de Moma) e cuja existência foi já aprovada pelo Conselho de Ministros, localiza-se na parte sul do porto de Nacala, concretamente nas comunidades de Ninheuane e Locone, ocupando uma área de 500 hectares.

Ainda no âmbito desta conferência, o ministro anunciou que mais de 44 projectos de investimento foram até ao momento aprovados pelo Gabinete das Zonas de Desenvolvimento Acelerado (Gazeda), representando uma aplicação de 400 milhões de meticais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH