Fábrica inaugurada em Moçambique começou a produzir etanol

17 May 2012

A fábrica de etanol (álcool etílico) da empresa NDZiLO na província do Dondo, Moçambique, foi quinta-feira inaugurada dispondo de uma capacidade de produção de dois milhões de litros obtidos a partir da mandioca, informaram os parceiros no negócio.

Uma parceria entre a CleanStar Ventures, uma empresa norte-americana de capital de risco e a dinamarquesa Novozymes, a NDZiLO pretende fornecer uma solução melhorada para a confecção de refeições aos residentes nos centros urbanos de Moçambique, onde o preço do carvão triplicou nos últimos três anos, evitando a produção de fumos decorrentes da queima de carvão e reduzindo o abate de árvores para produção de carvão.

Além da CleanStar Ventures e Novozymes, o Bank of America Merrill Lynch investiu nos créditos de carbonos decorrentes do projecto e a norte-americana ICM doou materiais e mão-de-obra e deu uma contribuição financeira substancial.

Quando estiver a funcionar no máximo da capacidade, a fábrica produzirá 30 mil litros de combustível por semana, a partir de mandioca cultivada pelos agricultores da zona utilizando um sistema de rotação de colheitas desenvolvido pelos especialistas agrícolas da empresa, que serão enviados para Maputo uma vez por semana, de acordo com Andre Roberts, director de operações de fábrica.

Actualmente, a fábrica está a 1/4 da sua capacidade, devido ao facto de as equipas que vendem os fogões e o combustível necessitarem de obter mais contratos, embora já tenham sido colocados no mercado 500 fogões e haver pré-encomendas para mais 2 200.

Andre Roberts antecipou um excesso de mandioca e disse que a empresa está a estudar a construção de uma unidade produtora de farinha de mandioca. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH