Expansão de Pande e Temane vai proporcionar mais gás natural a Moçambique

30 May 2012

Moçambique vai dispor de mais 36 milhões de gigajoules decorrente da expansão de 120 milhões para 183 milhões de gigajoules da central de processamento de gás natural de Pande e Temane, na província de Inhambane, de acordo com o matutino estatal Notícias, de Maputo.

Dos 63 milhões de gigajoules adicionais resultantes da expansão, 27 milhões serão destinados ao mercado moçambicano, uma quantidade igual terá como destino a África do Sul e os 9 milhões restantes representam “royalties”, ou a taxa que o grupo sul-africano Sasol irá pagar em espécie pela exploração daquele recurso natural.

A expansão do empreendimento, que exigiu um investimento de 220 milhões de dólares, irá garantir uma quantidade adicional para consumo interno bem como a construção e operação de uma rede de distribuição de gás natural na cidade de Maputo e no distrito de Marracuene e a viabilização da construção de centrais eléctricas em Chokwé e Ressano Garcia.

No decurso da cerimónia de inauguração do projecto de expansão da central de processamento de gás de Pande e Temane, o director executivo do grupo Sasol, David Constable, disse que desde 1999 foram investidos no projecto mais de 12 mil milhões de rands para que gás natural siga por gasoduto de Temane até Secunda e Sasolburg, na África do Sul.

Um gigajoule é um termo do sistema métrico utilizado para medir energia e representa a quantidade de energia existente em 26,1 metros cúbicos de gás natural. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH