Empresa escocesa vai construir central eléctrica na fronteira entre a África do Sul e Moçambique

6 June 2012

A empresa Aggreko, com sede em Glasgow, Escócia, vai construir uma central eléctrica a gás natural na fronteira entre Moçambique e a África do Sul ao abrigo de uma parceria com a sociedade de investimento sul-africana Shanduka Group, foi quarta-feira anunciado.

A central irá fornecer aos dois países 107 megawatts de energia eléctrica, tendo os respectivos contratos de compra de energia sido já assinados com a Eskom da África do Sul e com a empresa estatal Electricidade de Moçambique (EdM).

A produção da central, que deverá começar a funcionar no terceiro trimestre deste ano, será dividida em 15 megawatts para a Electricidade de Moçambique e 92 megawatts para a Eskom.

O projecto, resultante das discussões iniciadas entre a Aggreko, Shanduka Group, Eskom e a EdM no início de 2011, foi aprovado pelo regulador energético sul-africano Nersa bem como pelos Ministérios da Energia e das Empresas Públicas daquele país.

A Aggreko será responsável pela construção das interligações do gás, uma subestação e 1,5 quilómetros de linhas de transmissão de 225 kV, em conformidade com os contratos celebrados com a Matola Gas Company e a Gigawatt Mozambique.

Este projecto, que se prolongará por dois anos, está orçado em 250 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH