Governo do Brasil estuda privatização de mais aeroportos

17 June 2012

O governo do Brasil está a analisar a possível privatização de mais aeroportos, disse quinta-feira o ministro-chefe da Secretaria da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, no decurso da assinatura dos contratos relativos à entrega à gestão privada de três aeroportos internacionais.

Realizado em Fevereiro passado, o leilão para a entrega à gestão privada dos aeroportos de Brasília (na capital federal), de Guarulhos e de Campinas (ambos no estado de São Paulo), permitiu ao Estado brasileiro encaixar o montante de 24,54 mil milhões de reais (14,2 mil milhões de dólares).

Realizado na Bolsa de Valores de São Paulo, o leilão de concessão reuniu 11 consórcios que apresentaram propostas para os três aeroportos que, em conjunto, movimentam 30% dos passageiros e 57% da carga aérea do Brasil.

O maior valor foi pago pelo Aeroporto de Guarulhos, mais de 16 mil milhões de reais, um acréscimo de 373% sobre o valor mínimo, tendo o vencedor sido o consórcio Invepar, formado por fundos de pensão brasileiros em parceria com a sul-africana ACSA.

Viracopos, em Campinas, foi privatizado por 3,8 mil milhões de reais – quase 160% acima do valor mínimo – ao consórcio Aeroportos Brasil, formado por duas empresas brasileiras e pela francesa Egis.

O Aeroporto de Brasília foi arrematado por 4,5 mil milhões de reais – 673% a mais do que o valor mínimo – tendo o consórcio vencedor sido a Inframérica, formado pela empresa brasileira Infravix e pela operadora argentina de aeroportos Corporación America. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH