Brasil e China vão criar mecanismo de troca de moeda até ao limite de 30 mil milhões de dólares

21 June 2012

O Brasil e a China assinaram um protocolo de intenções para criar um mecanismo de “swap” que permite a utilização das respectivas moedas até ao montante de 60 mil milhões de reais (30 mil milhões de dólares), informou quinta-feira no Rio de Janeiro o ministro brasileiro da Fazenda.

De acordo com a imprensa brasileira, o ministro Guido Mantega disse que o mecanismo de “swap” faz parte de um acordo mais amplo assinado entre os dois países, que inclui o aumento do número de vagas em universidades para estudantes em intercâmbio e o estabelecimento de uma parceria para lançamento de satélites meteorológicos.

O mecanismo, ainda de acordo com o ministro, permitirá que os dois governos disponham de uma reserva adicional caso faltem recursos para investimentos em caso de possível agravamento da crise internacional.

“A medida reforça a nossa situação financeira bem como a da China, pelo que o comércio bilateral continuará a funcionar uma vez que teremos crédito em moedas à nossa disposição”, adiantou Mantega, para acrescentar que cada país pode sacar o valor em reais ou yuan nos bancos centrais brasileiro e chinês até ao limite de 60 mil milhões de reais.

O ministro defendeu que os países integrantes do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) devem “compartilhar este dinamismo económico” no momento que a crise na Europa “se agrava”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH