Novo Código Mineiro de Angola traz vantagens para os investidores

1 July 2012

O Código Mineiro em vigor em Angola desde 2011 vai possibilitar a participação maioritária dos investidores no capital das sociedades mineiras, reduzir a carga fiscal de 35% para 25% e permitir a celebração de contrato único para as fases de prospecção e exploração, disse sexta-feira, em Luanda, o presidente da Endiama.

Ao falar sobre oportunidades de negócio no subsector dos diamantes, no primeiro encontro de promoção de investimentos mineiros em Angola, Carlos Sumbula disse que constituem razões para se investir no sector a elevada qualidade de diamantes, o enorme potencial em quimberlitos, a estabilidade do preço, o regime fiscal atractivo e a estabilidade política económica e social.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, Sumbula adiantou que, relativamente aos projectos de prospecção à procura de investidores, a Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) tem neste momento 108 em promoção, sete em negociação e 11 aprovados.

Quanto aos projectos de prospecção em funcionamento, referiu que existem 17 de quimberlitos e 14 de aluvião nas províncias da Lunda Norte, Lunda Sul, Malanje, Cuanza Sul e na região do planalto central.

Carlos Sumbula referiu que a estratégia de armazenamento de diamantes adoptada pelo governo de Angola permitiu o aumento do preço, que se cifra actualmente em 130 dólares o quilate, contra 30 dólares no período de crise internacional (2008/2009). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH