Economia da Guiné-Bissau deverá crescer apenas 2,8% este ano

4 July 2012

A economia da Guiné-Bissau deverá crescer 2,8% este ano, valor bastante inferior à previsão de 4,5% do Fundo Monetário Internacional (FMI), disse terça-feira em Bissau o porta-voz do Governo de transição, Fernando Vaz.

Em Dezembro de 2011, o representante residente do FMI, Alfredo Santos, disse que o crescimento económico da Guiné-Bissau nesse ano estava estimado em 5,3% e previu que em 2012 a economia guineense iria crescer 4,5%.

Ao efectuar o balanço do primeiro mês do governo de transição, Fernando Vaz, acompanhado dos ministros da Justiça e da Administração Territorial, disse que o governo encontrou nos cofres do Estado 1,3 milhões de euros mas também “herdou” dívidas aos bancos, salários por pagar, dívidas de oito meses às embaixadas e salários em atraso em estruturas do interior relacionadas com o sector energético.

O governo, acrescentou Fernando Vaz citado pela agência noticiosa portuguesa Lusa, pagou três meses de salários aos funcionários públicos, negociou com os professores os pagamentos em atraso e também já regularizou dois meses dos oito atrasados às embaixadas.

Fernando Vaz anunciou que na área da Saúde foi assinado um acordo com a China, estando a chegar a Bissau 17 técnicos de saúde, incluindo médicos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH