Macau e Portugal querem reforço da cooperação

8 July 2012

O Chefe do Executivo de Macau, Chui Sai On, disse sábado que existe um vasto campo de cooperação a ser explorado com Portugal.

O Chefe do Executivo recordou, ao receber o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas, que a sua primeira visita oficial depois de tomar posse foi a Portugal.

Dizendo que nessa deslocação foram alcançados bons resultados pelas duas partes, tendo por base o mecanismo de cooperação existente e, seguindo o Acordo Quadro de Cooperação entre a Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China e a República Portuguesa, o Chefe do Executivo de Macau salientou o acordo alcançado para a realização de reuniões periódicas.

“Reuniões que pretendem continuar a reforçar a comunicação e a cooperação nos domínios do comércio, turismo, ciência, segurança e judicial, bem como visitas recíprocas de governantes das duas partes”, disse ainda Chui Sai On.

O Chefe do Executivo reconheceu que, além da cooperação económica, se pode ainda consolidar e dar ênfase à cooperação nos domínios da educação, cultura, designadamente a formação linguística, e prometeu que o governo da RAEM vai continuar a preservar a cultura, língua e costumes portugueses, a coexistência das características da cultura sino-portuguesa em Macau, ao abrigo da Declaração Conjunta Sino-Portuguesa e da Lei Básica de Macau, bem como o bem-estar da comunidade portuguesa.

Paulo Portas, por seu turno, salientou a importância que Portugal dá às relações com Macau e o papel deste território nas relações entre Portugal e China e agradeceu os esforços da RAEM na preservação do ensino e cultura portuguesas, considerando que as duas partes devem continuar a intensificar a cooperação nas áreas da educação e cultura.

Portas disse ainda acreditar que as características portuguesas contribuem para que Macau desenvolva o seu papel como plataforma de comércio e de serviços entre a China e os países de língua portuguesa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH