V Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação China-África iniciou-se hoje em Pequim

18 July 2012

Dirigentes de 50 países africanos, nomeadamente dos de língua portuguesa, participam hoje e sexta-feira em Pequim na V Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação China-África (FOCAC, na sigla em inglês).

Desde a sua criação em 2000, o FOCAC cresceu de estatuto tornando-se num mecanismo privilegiado para o diálogo colectivo e cooperação entre a China e África, caracterizada pela procura de alianças estratégicas para garantir o acesso a recursos naturais que são abundantes e estão por explorar no continente africano.

Sob o lema “Consolidar as realizações do passado e abrir novas perspectivas para o novo tipo de parceria estratégica China-África”, a Conferência irá fazer um balanço da execução das propostas saídas da IV Conferência Ministerial realizada no Egipto em 2009 e desenhar o modelo para as relações sino-africanas nos próximos três anos.

Fonte da embaixada chinesa em Maputo, Moçambique, disse que “a China aumentou a assistência a África, oferecendo mais empréstimos bonificados, cancelando dívidas e tarifas aduaneiras, destinou empréstimos bonificados para as PME africanas, construiu escolas, hospitais e centros de demonstração de tecnologia agrícola”.

“Em 2011, as trocas comerciais China-África atingiram um recorde de 166,3 mil milhões de dólares, a China manteve-se como o maior parceiro comercial de África pelo terceiro ano consecutivo e mais de 2 mil empresas chinesas estabeleceram-se em África com investimento directo total de 14,7 mil milhões de dólares”, acrescentou a fonte. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH