Economia de Moçambique deverá crescer 7,5% este ano e 7,9% em 2013

19 July 2012

A economia de Moçambique deverá registar um crescimento de 7,5% e 7,9% em 2012 e 2013, respectivamente, de acordo com um relatório do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) quarta-feira divulgado em Maputo.

Citado pela agência noticiosa moçambicana AIM, o relatório “Perspectivas Económicas em África 2012”, que na presente 11ª edição se concentra na promoção do emprego jovem, precisa que parte considerável do crescimento será impulsionado pela indústria extractiva, particularmente a do carvão.

“A retoma de fortes investimentos directos estrangeiros, sobretudo nas indústrias extractivas, o forte crescimento agrícola e o investimento em infra-estruturas devem levar a um crescimento real em 2012 e 2013”, refere o relatório.

O relatório, que foi apresentado por André Santos, economista do escritório do BAD em Moçambique, adverte que o principal desafio do país a médio prazo reside no alargamento da sua base fiscal em resposta à diminuição dos fluxos de ajuda.

O economista disse ainda que a pobreza em Moçambique parece ter estagnado no nível de 54,7% da população a viver com um rendimento inferior ao limiar estabelecido para a pobreza e adiantou que o desafio principal a curto prazo consiste em conciliar os investimentos em infra-estruturas com as redes de segurança social.

Paralelamente, Moçambique regista uma alta taxa de crescimento populacional estimando-se em cerca de 300 mil os novos ingressos anuais no mercado de trabalho, numa altura em que a taxa de desemprego se situa em 27%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH