Fitch Ratings reviu em alta a perspectiva da dívida soberana de Moçambique

22 July 2012

A agência de notação de risco Fitch Ratings reviu sexta-feira em alta a perspectiva (“outlook”) da dívida soberana de Moçambique em moeda estrangeira de estável para positiva, apresentando como justificação a adopção na última década de políticas monetária e fiscal mais prudentes.

No mesmo relatório, a agência menciona o elevado crescimento do país associado à previsão de um crescimento ainda mais acelerado devido à exploração de recursos naturais, pelo que manteve a notação de risco da dívida de longo prazo em meticais de Moçambique em “B+” com uma perspectiva estável e da dívida de curto prazo igualmente em meticais em “B”.

Dizendo que o crescimento provavelmente mais acelerado será garantido pela exploração das reservas de carvão, com Moçambique a poder vir a ser um dos mais produtores africanos deste mineral, sendo que a expansão da indústria mineira será uma nova fonte de receita para os cofres do Estado, ajudará a diversificar os produtos de exportação e ajudará a atrair investimento directo estrangeiro.

A recente descoberta de grandes depósitos de gás natural no norte do país, na bacia do Rovuma, deverão ainda dar um empurrão significativo às receitas fiscais o que, devendo acontecer a longo prazo, estão fora da actual análise da Fitch Ratings.

A agência menciona ainda no comunicado divulgado sexta-feira os progressos registados pelo governo de Moçambique na gestão macro-económica e consequente crescimento da economia e adiantou ser necessários complementá-los com melhorias no ambiente de negócios bem como na redução dos níveis de pobreza.

Para a Fitch Ratings, o défice orçamental deverá manter-se elevado em cerca de 6% ao longo dos próximos três anos, devido ao aumento das despesas sociais e de capital, o que deverá ser relativamente compensado com o aumento das receitas decorrente da fiscalidade sobre a extracção e exportação de carvão. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH