Cimentos de Moçambique vai expandir produção da fábrica do Dondo

23 July 2012

A empresa Cimentos de Moçambique vai aumentar de 315 mil toneladas/ano para 790 mil toneladas/ano a produção, a partir de Junho de 2013, da fábrica do Dondo, província de Sofala, com a entrada em funcionamento de um novo moinho, disse fonte da empresa ao matutino Notícias, de Moçambique.

A expansão da capacidade produtiva da fábrica do Dondo está orçada em 17 milhões de euros, num projecto inserido na modernização das fábricas da Cimentos de Moçambique em todo o país, tendo ficado concluído segunda-feira o descarregamento do primeiro navio que transportou equipamentos mecânicos e eléctricos a serem instalados na fábrica do Dondo.

A construção deste novo moinho é, de acordo com a fonte citada, a concretização de um “sonho” iniciado em Abril de 2011 com a assinatura do respectivo contrato de engenharia, fornecimento e montagem de equipamentos.

O plano global da Cimentos de Moçambique incluiu a instalação de um novo moinho na Matola, com capacidade para 600 mil toneladas/ano, a laborar desde o ano passado, a reconversão do processo de queima no fabrico de clínquer de carvão para gás natural e a instalação de um filtro de mangas no arrefecedor de clínquer.

Fazem também parte do plano da empresa a modernização da rede de média/alta tensão e a substituição das linhas de ensacagem de produto final nas fábricas da Matola, Dondo e Nacala, num investimento global calculado em 33 milhões de euros.

A Cimentos de Moçambique é detida maioritariamente pelo Grupo Cimpor, com cerca de 82% do capital, tendo como outros accionistas o Estado moçambicano, a estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) e a Empresa Moçambicana de Seguros . (macauhub)

MACAUHUB FRENCH