Governo de Moçambique estuda causas para a queda das capturas de camarão

26 July 2012

O Instituto de Investigação Pesqueira está a estudar as causas que estão na origem da queda das capturas de camarão em Moçambique, disse a directora adjunta da Direcção Nacional de Economia e Política Pesqueira do Ministério das Pescas.

De acordo com o matutino Notícias, de Maputo, Ivone Lichucha disse ainda que no decurso do primeiro semestre foram produzidas 1 800 toneladas pela frota industrial e semi-industrial e cerca de 896 toneladas pela frota artesanal, valores que representam uma queda significativa relativamente aos números atingidos em 2011.

Face às metas estabelecidas para este ano, a produção já alcançada representa um cumprimento de 33% no sector industrial e de 43% na pesca artesanal.

“Até ao final não se deverão registar grandes melhorias atendendo a que o pico de produção de camarão é, para a frota comercial, o primeiro semestre”, salientou aquela responsável, que acrescentou que as melhorias, a ocorrerem, dirão respeito ao sector artesanal que pesca praticamente ao longo de todo o ano.

Aquela responsável salientou que o estudo que está a ser desenvolvido pelo Instituto de Investigação Pesqueira deverá determinar as causas das baixas capturas bem como do não licenciamento dos barcos previstos e ainda o facto de alguns dos que foram licenciados não se terem feito ao mar.

Relativamente aos problemas decorrentes do aparecimento da doença das manchas brancas (White Spot Syndrome, em inglês), Lichucha garantiu que a mesma está controlada não constituindo perigo para as exportações, tendo sido detectada em apenas uma unidade de produção de camarão em aquacultura. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH