Grupo indiano Jindal Steel and Power pretende iniciar este mês extracção de carvão em Moçambique

13 August 2012

O grupo indiano Jindal Steel and Power (JSPL) pretende iniciar a produção em duas minas de carvão em Moçambique e na Indonésia até ao final do mês, afirmou o vice-presidente Vikrant Gujral em declarações à agência noticiosa Press Trust of India (PTI).

Ambas as minas têm importância estratégica para a JSPL, que em 2020 pretende estar a produzir 20 milhões de toneladas de aço e 21 mil megawatts de energia eléctrica, neste último caso em associação com a sua subsidiária Jindal Power.

“Até ao final do mês pretendemos iniciar a produção tanto em Moçambique como na Indonésia, país onde já obtivemos todas as licenças necessárias”, disse Vikrant Gujral.

Em Moçambique, o grupo dispõe de uma mina de carvão com reservas estimadas em 1,2 mil milhões de toneladas, cuja licença mineira foi atribuída pelas autoridades moçambicanas em Fevereiro de 2009 e na Indonésia tem uma mina com reservas que superam 250 milhões de toneladas.

Dizendo que a exploração das duas minas vai centrar-se, na sua fase inicial, mais na estabilização dos métodos de produção mais do que na extracção propriamente dita, o vice-presidente do grupo salientou que a primeira coisa a fazer é extrair algum carvão, analisar a sua qualidade e montar as estruturas logísticas.

Enquanto a mina em Moçambique contém tanto carvão de coque como térmico, a da Indonésia produz apenas carvão térmico, que será utilizado na produção de energia eléctrica. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH