Província de Inhambane, Moçambique, procura investimento em Xiamen, China

9 September 2012

Uma delegação da província moçambicana de Inhambane encontra-se na cidade chinesa de Xiamen onde, além de participar na China International Fair for Investment & Trade (CIFIT), procura atrair investimento chinês para projectos locais, informou o diário Notícias, de Maputo.

Concretamente, a delegação construída por quatro membros do governo provincial e por empresários, incluindo alguns cidadãos chineses com negócios naquela província, voltará a apresentar o projecto de construção da ponte na baía de Inhambane ligando as cidades de Inhambane e Maxixe.

Júlio Auxilio Muocha, director provincial de Plano e Finanças e chefe da delegação que recebeu a incumbência de “vender” a imagem da província além-fronteiras, disse que a produção da energia eléctrica, a edificação de uma fábrica de adubos para aproveitar o guano de morcego, fábricas de processamento de castanha de caju, de mobília de madeira e de processamento da mandioca bem como o desenvolvimento de uma cadeia de produção de arroz constituem as ideias que Inhambane leva aos investidores chineses.

A existência de grandes potencialidades turísticas por explorar, como é o caso da praia de Pomene, a disponibilidade de cerca de 120 mil hectares de terra arável para a cultura de mandioca em quase todos os distritos, além de 100 hectares para a zona industrial para a produção de cerveja, são algumas das oportunidades que a província oferece.

Júlio Muocha recordou que um programa de cooperação com a China resultou até à data na abertura de alguns estabelecimentos comerciais nas cidades de Inhambane e Maxixe e ainda na vila de Massinga. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH