Oferta insuficiente para responder à procura turística em Cabo Delgado, Moçambique

16 September 2012

A província de Cabo Delgado, em Moçambique, dispõe de 87 estabelecimentos hoteleiros, 78 restaurantes e duas agências de viagens, número que é insuficiente para a procura que se regista, disse César João Miguel Pico, director do Departamento da Actividade Turística da província.

Aquele responsável disse ainda ao jornal Notícias, de Maputo, que a província dispõe de 1595 camas, 809 das quais encontram-se na capital provincial Pemba, que não chegam para as solicitações atendendo a que muitos dos estabelecimentos hoteleiros têm contratos de longa duração com as empresas que prospectam hidrocarbonetos no norte da província – Palma e Mocímboa da Praia – para acomodar o seu pessoal nos dias de descanso.

A inexistência de alojamento formal faz com que muitos dos turistas que se deslocam a província optem pelo circuito informal com residentes a arrendarem casas a visitantes, particularmente nos bairros próximos das praias.

César Pico adiantou que os investidores estão atentos, havendo em carteira 16 projectos para a construção de hotéis na província, 10 dos quais na cidade de Pemba, um investimento global estimado em 62 milhões de dólares.

Dados do Departamento da Actividade Turística de Cabo Delgado indicam que em 2011 a província recebeu 59 mil visitantes, mais do dobro do número registado em 2005, quando se situou próximo de 25 mil pessoas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH