Ligações aéreas entre Moçambique e China dependentes de aspectos logísticos

7 October 2012

As ligações aéreas entre Maputo e Xangai estão apenas dependentes de “aspectos logísticos e organizacionais”, disse última sexta-feira à macauhub em Maputo uma fonte próxima da administração da empresa estatal Aeroportos de Moçambique (AdM).

Embora as ligações aéreas entre as duas cidades devessem ter-se iniciado em Julho passado, a fonte da Aeroportos de Moçambique adiantou que acabaram por não se materializar “por razões técnicas” mas acrescentou que podem iniciar-se a “qualquer momento.”

O governo de Moçambique manifestou há dois anos interesse no estabelecimento de uma ligação aérea entre Maputo e Xangai a fim de dinamizar o intercâmbio económico e comercial bilateral com o país que é um dos maiores parceiros económicos no Extremo Oriente, a China.

Nos últimos anos a China tem-se destacado no seu relacionamento económico com Moçambique, figurando entre os dez maiores investidores, de acordo com o Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI).

Para Moçambique voam, entre outras companhias, as de bandeira de Portugal, África do Sul, Quénia e Etiópia, respectivamente TAP – Air Portugal, South African Airways, Kenya Airways e a Ethiopian Airlines.

No dia 31 de Outubro corrente, a Qatar Airways inicia três voos semanais com a capital moçambicana, ligando Doha a Maputo, com uma escala em Joanesburgo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH