Moçambique poderá produzir 200 mil toneladas de algodão-caroço dentro de 8 anos

9 October 2012

A produção de algodão-caroço em Moçambique poderá atingir no prazo de 8 anos o valor recorde de 200 mil toneladas, afirmou o director do Instituto de Algodão de Moçambique, na sessão da apresentação da nova estratégia para esta cultura de rendimento.

Citado pelo matutino Notícias, de Maputo, Norberto Mahalambe disse que a estratégia assenta em três eixos, o primeiro dos quais é a formação contínua dos produtores relativamente às novas tecnologias do sector, o segundo o aumento significativo das áreas actualmente exploradas para a produção e o último o aumento do rendimento por hectare.

Mahalambe adiantou que Moçambique reúne condições para aumentar a actual produção de algodão-caroço, que se situa abaixo das 100 mil toneladas por campanha, nomeadamente pela excelência das condições climatéricas, e adiantou ser urgente duplicar o rendimento por hectare, que não excede de momento 500 quilogramas.

O director do Instituto de Algodão de Moçambique salientou igualmente ser importante dar formação aos agricultores uma vez que os conhecimentos que as cerca de 300 mil famílias produtoras de algodão possuem têm-se baseado até à data na transmissão inter-geracional, o que não é suficiente.

O facto de na última campanha ter ocorrido uma redução de 15 para 10 meticais o preço pago por quilograma de algodão-caroço não teve, de acordo com Norberto Mahalambe, reflexos negativos no seio dos produtores do sector familiar, facto traduzido pela superação da meta global fixada em 85 mil toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH