Consórcio luso-moçambicano adquiriu fábrica têxtil em Moçambique

14 October 2012

Um consórcio constituído pelo grupo moçambicano Intelec Holdings e pelas empresas portuguesas Crispim Abreu, Mundifios e MundoTêxtil, formalizou sexta-feira, através de escritura assinada em Maputo, a compra da fábrica Riopele Moçambique, na província de Maputo.

Na ocasião, o presidente do Instituto de Gestão das Participações do Estado (Igepe), Apolinário Pelembe, considerou a aquisição da Riopele Moçambique pelo consórcio luso-moçambicano “um gesto de coragem”, uma vez que a fábrica está fechada há muito tempo.

Pelembe adiantou que a Riopele é uma unidade importante para o desenvolvimento de Moçambique, que actualmente se depara com sérias dificuldades no sector da indústria têxtil.

Localizada no distrito de Marracuene, província de Maputo, a fábrica deve retomar a produção no primeiro trimestre de 2013, após a conclusão da primeira fase que consistirá na compra e instalação do equipamento necessário, em que o consórcio estima vir a despender 40 milhões de dólares.

Este projecto de investimento, que deverá assumir a forma de “um projecto agro-industrial de referência”, será formalmente apresentado quarta-feira.

Recentemente, a Riopele Moçambique foi dada como prestes a ser adquirida por investidores chineses, mas a operação falhou por motivos não conhecidos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH