Província de Cabinda, em Angola, tem 380 milhões de toneladas de rochas fosfatadas

23 October 2012

Seis depósitos de rochas fosfatadas (fosforitos) foram descobertos na província de Cabinda, em Angola, com reservas estimadas em 380 milhões de toneladas, afirmou recentemente, em Luanda, o responsável da empresa Vale Fértil Lda, Ehud Levy.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, Ehud Levy disse que os trabalhos de mineração vão iniciar-se no depósito de Cácata (a 80 quilómetros da cidade de Cabinda) por se tratar de uma região que possui reservas mais puras e que permitem produzir adubos para exportação através de processos simples.

Levy acrescentou que Cácata é a primeira fase no desenvolvimento da indústria de fosfatos, que irá ajudar a incluir Cabinda no mercado mundial de rochas fosfatadas, onde se antecipa uma produção anual de 800 mil toneladas.

“A fase seguinte do desenvolvimento do projecto incluirá a construção de uma indústria para aproveitamento dos fosfatos, incluindo a produção de ácido fosfórico e de adubos, a que se seguirá a exploração dos restantes depósitos”, disse o responsável da Vale Fértil.

De acordo com Levy, a primeira fase deste projecto exigirá um investimento de 182 milhões de dólares, 73 milhões dos quais serão utilizados na construção de instalações portuárias.

As principais aplicações dos fosforitos incluem a produção de adubos agrícolas, detergentes ou produtos de limpeza, tratamento de águas e indústria alimentar (fermentos, acidulantes para bebidas, etc.), rações para animais, dentífricos e ácidos para usos industriais, tais como limpeza de metais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH