Governo quer diversificar exportações com programa Angola Investe

29 October 2012

O governo pretende promover a exportação de novos produtos angolanos através do programa Angola Investe, de apoio às micro, pequenas e médias empresas, disse segunda-feira, em Luanda, o ministro da Economia, Abraão Gourgel, de acordo com a agência noticiosa angolana Angop.

Ao falar na abertura do seminário sobre “O programa Angola Investe: Objectivos e Características”, dirigido a funcionários dos 20 bancos comerciais envolvidos no programa, o ministro esclareceu que apenas 2% das empresas angolanas em actividade exportam produtos estando todas ligadas aos sectores de petróleo, gás e diamantes.

O programa Angola Investe foi criado para reduzir a carga burocrática na contratação de empréstimos e no custo de acesso ao financiamento da actividade empresarial produtiva, pretendendo-se diversificar a economia através do aumento da produção de bens ligados à indústria de materiais de construção, pescas, agricultura, pecuária, indústria transformadora e minas.

Para ter acesso ao Angola Investe, criado em 2011, a empresa deverá ser certificada pelo Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Inapem), 75% do capital social ser angolano e apresentar projectos ligados às áreas elegíveis.

Para as micro empresas, o financiamento com juros bonificados vai até 20 milhões de kwanzas, para as pequenas 150 milhões de kwanzas e para as médias 500 milhões de kwanzas.

O prazo de reembolso dos empréstimos é de sete anos, com um período de carência não inferior a seis meses, e a taxa de juro é de até 5%. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH