Exportação de carvão insuficiente para anular défice comercial de Moçambique

18 November 2012

A balança comercial de Moçambique registou um défice de 687 milhões de dólares no primeiro semestre não obstante a importação de bens ter sofrido uma quebra de 2,6% e o país ter iniciado há cerca de um ano a exportação de carvão mineral, de acordo com o diário moçambicano O País.

O carvão, com uma contribuição de 196,4 milhões de dólares, foi o segundo maior produto de exportação no semestre passado, mas não foi bastante para suprimir o saldo negativo da balança comercial, adiantou o jornal, que cita dados do Banco de Moçambique.

No primeiro semestre as exportações de Moçambique ascenderam a 1,8 mil milhões de dólares, um aumento de 3,6% relativamente ao período homólogo de 2011, período em que a Mozal viu a facturação reduzir-se significativamente devido à quebra dos preços do alumínio no mercado internacional.

O documento “Conjuntura Económica e Perspectivas de Inflação” do banco central indica que o alumínio, com uma contribuição de 579,6 milhões de dólares, continua a ser o principal produto de exportação de Moçambique.

O efeito do preço e quantidade também contribuiu para a redução em 10,5% da exportação de produtos como madeira, camarão e castanha de caju, tendo apenas o algodão e o açúcar registado um crescimento das exportações nos primeiros seis meses do ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH