Angola vai colocar restrições à importação de bebidas alcoólicas e não-alcoólicas

22 November 2012

A importação de quantidades elevadas de bebidas “tem os dias contados” em Angola, afirmou quinta-feira, em Luanda, a ministra da Indústria, Bernarda da Silva, que antevê o ano de 2017 como data-limite.

Citada pela agência noticiosa angolana Angop, a ministra adiantou que a medida, que abrange bebidas alcoólicas, refrigerantes, águas e sumos, visa proteger a indústria do país.

“O governo tem estado a trabalhar na protecção da indústria nacional, tendo em vista a redução das importações”, frisou Bernarda da Silva.

Sem referir números, a ministra disse estarem já em curso iniciativas que farão com que Angola deixe de importar bebidas nas quantidades que se verificam actualmente, caso do aumento das taxas aduaneiras para os produtos importados.

O objectivo do governo angolano, precisou Bernarda da Silva, é o de apoiar a reactivação do tecido produtivo de bens transaccionáveis do país e “forçar” as empresas estrangeiras, que exportam para Angola, a produzirem no país esses produtos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH