Governo de Cabo Verde cria sociedade de garantia mútua e pondera fundo de capital de risco

27 November 2012

A sociedade de garantia mútua CV Garante vai ser criada dentro de dias em Cabo Verde, anunciou segunda-feira o primeiro-ministro José Maria Neves, que acrescentou estar a ser equacionado a criação de um fundo de capital de risco.

As sociedades de garantia mútua são operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem conceder às pequenas e médias empresas empréstimos em condições mais favoráveis, nomeadamente taxas de juro mais baixas e prazos de pagamento mais alargados, uma vez que partilham o risco inerente ao empréstimo.

Por seu turno, a garantia mútua é um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às micro, pequenas e médias empresas, que se traduz fundamentalmente na prestação de garantias financeiras para facilitar a obtenção de crédito em condições de preço e prazo adequadas aos seus investimentos e ciclos de actividade.

Na sessão parlamentar em que o Orçamento de Estado para 2013 começou a ser debatido, o primeiro-ministro salientou que as duas instituições irão apoiar os empreendedores e a criação de micro, pequenas e médias empresas.

No âmbito da sua intervenção, José Maria Neves adiantou que o governo tem para aprovação uma carteira de novos investimentos que rondam 700 milhões de euros abrangendo o período 2012 e 2016.

“Os efeitos desses novos investimentos na economia só se farão sentir a partir de 2014/2015, embora alguns projectos estejam já negociados para terem início em 2013”, afirmou, para acrescentar que se trata de iniciativas de grupos de renome internacional e que vai introduzir um factor de concorrência saudável no sector do turismo podendo servir de chamariz a outros grupos hoteleiros internacionais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH