Grupo brasileiro Odebrecht prevê facturação de mil milhões de dólares em Moçambique em 2020

27 November 2012

O grupo brasileiro de construção civil Odebrecht prevê estar a facturar mil milhões de dólares por ano em Moçambique em 2020, disse o director do grupo para o sudeste de África, em declarações à agência financeira Reuters.

“Nos próximos anos assistir-se-á a grandes desenvolvimentos na logística para as indústrias de carvão e de gás natural, sendo esta a principal área em que estamos interessados”, adiantou Miguel Peres, acrescentando que a empresa factura actualmente cerca de 150 milhões de dólares por ano.

Os grupos brasileiro Vale e anglo-australiano Rio Tinto, entre outros, estão a efectuar grandes investimentos na exploração de minas de carvão na região de Moatize, na província de Tete, sendo o escoamento do produto a principal dificuldade com que se debatem.

O governo e o sector privado já anunciaram projectos para expandir as actuais linhas de caminho-de-ferro e portos e para construir outros de raiz, sendo precisamente nesta área que os responsáveis da Odebrecht pretendem operar.

Miguel Peres disse que uma visita às minas permite verificar que já há carvão por todo o lado que não consegue ser escoado por ausência de capacidade de transporte.

Presente em Moçambique desde 2006, a Odebrecht tem na sua folha de pagamentos 2 mil trabalhadores, 85% dos quais moçambicanos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH